segunda-feira, 20 de abril de 2015

De regresso a Portugal

 
Quando chegámos a Portugal, depois de uns maravilhosos dias de férias no Dubai, a minha primeira preocupação foi conseguir escola para os cinco mais velhos. Todos estão na escolaridade obrigatória e nem me passava pela cabeça ficar com eles em casa até o início do próximo ano letivo. Assim, desloquei-me a duas escolas, mas como estávamos em período de férias de Natal, tive que esperar pelo primeiro dia de aulas.
 
As minhas principais preocupações eram conseguir vagas para eles no mínimo de escolas possível, ou seja, juntar os 3 mais velhos na mesma escola (9º, 8º e 6º anos) e as 2 mais novas (1º e 3º anos) também na mesma escola. Isto porque eu sou só uma e não consigo estar em muitos sítios ao mesmo tempo! Felizmente consegui porque no agrupamento onde procurei havia uma vaga em cada uma das turmas. Pelo que me disseram, caso não existisse vaga era eu que tinha que correr as escolas até encontrar. Em último caso é que me deslocaria aos serviços do Ministério da Educação.
 
Relativamente a equivalências, eles foram todos colocados nos anos para os quais tiveram aprovação em Dezembro em Angola. Assim, e como o calendário é diferente (o ensino angolano começa o ano letivo em Fevereiro e o português em Setembro), eles entraram aqui no início do 2º período, isto é, com um período de atraso.
 
Entretanto, e assim que soube as turmas e escolas onde eles ficaram apressei-me a falar com as Diretoras de Turma e professoras primárias das mais novas. Contei-lhes a nossa história e elas foram super prestáveis para os integrar e ajudar no que fosse preciso.
 
Assim, a 10 de Janeiro tivémos o regresso às aulas dos Britinhos! E correu lindamente pois quase todos conheciam alguém na turma ou na escola! Todos se integraram lindamente nas respetivas turmas... alguns até bem demais!
 
Relativamente aos conteúdos escolares é que nem tudo tem sido fácil... antes pelo contrário!
Os casos mais complexos são claro os dos 2 mais velhos. Para além de entrarem com um período de atraso, agora constatamos grandes diferenças entre o ensino português e o angolano. Aqui em Portugal os programas  são muito extensos e assim, eles no colégio em Luanda não deram vários conteúdos, e então as principais dificuldades têm sido nas disciplinas de Português, Matemática, Ciências e nas línguas Inglês e Francês. No que respeita às línguas estrangeiras, a diferença é mais que muita. No ensino angolano só tinham inglês e era muito básico. A segunda língua lá é inexistente. Entretanto, surgiu agora a hipótese do Bernardo que está no 9º ano anular o Francês e iniciar uma 2ª língua apenas no 10º ano.
O outro caso que também não está a ser tão fácil é o da Francisca que entrou para uma turma de 1º ano com o tal período de atraso. A professora tem sido uma querida mas também não é fácil pois tem que avançar na matéria.
 
Quando decidimos voltar eu tinha perfeita noção que este ano seria um ano de readaptação e conversámos todos sobre isso. Assim, o que pedi a todos foi que se esforçassem e não baixassem os braços. Que mais importante do que um ano perdido foi sempre, sem dúvida, a experiência de vida que tiveram em terras angolanas e isso já ninguém lhes tira!
 
E, por aqui nem tudo são rosas, há dias em que estão mais desanimados e outros em que um resultado melhor num teste ou uma palavra os anima, assim como eu também tenho os meus dias... mas como somos família estamos sempre cá uns para os outros!
 
E no final do ano letivo, cá estou eu e o pai para os apoiar!
 
 
 
PS: Um muito obrigado a todos os amigos e família que também têm estado presentes neste nosso regresso!
 
 


5 comentários:

  1. Olá! É verdade, estamos de volta a Portugal!

    ResponderEliminar
  2. Parabéns! Que exemplo de vida tão interessante... Admiro-vos a coragem e a energia. Mais uma vez parabéns!

    ResponderEliminar
  3. Só me corta o coração ver que ainda não conseguem estar todos juntos! Mas esse dia virá, alguém lá em cima está a tratar disso com certeza ... :-) Excelente testemunho de uma grande aventura de uma família numerosa. Parabéns pelo blog, Parabéns pela linda Família e Parabéns pelo vosso Espírito

    ResponderEliminar